c.e.m

Programa

O que pode o encontro | Práticas de pesquisa em dança

O que pode o encontro | Práticas de pesquisa em dança

Os corpos chegam um-a-um. Ás vezes em bando, ás vezes em silêncio, outras vezes distraídos, outras ainda em estado de pergunta. E o espaço da sala branca, acolhe as presenças… com o suporte do chão, das paredes, de um abraço… das janelas que deixam entrar a rua, das portas abertas, da luz de Lisboa. Música, muita música nos acompanha. O convite para estas práticas de pesquisa que começaram no RISCO DA DANÇA, é um alinhamento das nossas disponibilidades em corpo, para o encontro que a dança provoca, abre, desperta e pode nutrir. A dança aqui é uma prática de afinação de corpos curiosos, escutantes, atrevidos. Criar juntos o encontro, desde diferentes acessos. Qual é a camada do trabalho que eu posso acompanhar hoje? O embalo, a bacia, pelvis, chão, a parede, o beijo do corpo, o mistério, tocar, e a espiral, sempre a espiralar…

 

Nota importante:cem está sempre a começar-continuar. Em Outubro de 2018 inauguramos uma formação internacional dedicada a ouvir caminhos na DANÇA. Foram seis meses diariamente lado-a-lado com pessoas de vários lugares do mundo. As práticas de investigação em dança, corpo e movimento que se abriram no RISCO DA DANÇA vão seguir das 11h as 13h, de segunda à sexta-feira até Junho, com Peter Michael Dietz, Sofia Neuparth e Mariana Lemos. Qualquer pessoa com trabalho de corpo e desejo de dança pode participar, mediante conversa com cada orientador. Estes convites são lugares de estudo e criação que temos vindo a apurar juntos com o coletivo de investigadores-artistas que atravessaram a formação que inaugurou este ano no cem.

info: marianachristlemos@gmail.com ou cem@c-e-m.org.

Valor: