c.e.m

tempo de mergulho

Candidaturas conversadas para o período de 1 de outubro a 31 de julho com o c.e.m-centro em movimento.

“scroll down for english”

Com a duração mínima de 3 meses esta imersão pode alinhar-se com diversas paisagens de estudar-praticar-pensar-partilhar que vão sendo exercitadas no c.e.m ao longo de cada temporada.

É um tempo de mergulho nas práticas de formação, experimentação, criação e investigação com o c.e.m-centro em movimento, mergulho sempre acompanhado pelos investigadores do c.e.m e pelo entre-corpos que cada ajuntamento faz aparecer.

De manhã à noite, cada dia, a casa do c.e.m e os investigadores que a ajardinam desdobram espaços que exercitam os estudos do Corpo, do Movimento e do Comum em encontros de práticas de corpo, dança, escrita, leitura, conversa, som, tempos de rua com pessoas e lugares, espaços de atravessamento de comunicação e feedback, ensaios, experimentações…

Embora a investigação artística nutra qualquer das paisagens que vamos ajardinando dedicámos uma faixa horária entre as 11 da manhã e as 5 da tarde para abrir espaço no ritmo quotidiano para esta qualidade específica.

Assim foram surgindo programas como a FIA, O Risco da Dança ou a DEMORA.

O Risco da Dança convida pela manhã a práticas diárias de estudos do Corpo e Dança, e pela tarde ao exercício da criação-experimentação em espaço comum, a que chamámos o Pátio.

A FIA tem sido um tempo de investigação/fiação em que se praticam experiências alongadas de laboratório com quem se tem dedicado ao exercício da investigação artística em estudos do Corpo e do Movimento sem distinção entre formas do Conhecimento (dança, escrita, manualidades, som, geografia, imagem, filosofia, …).

A DEMORA, como o nome já segreda, traz a acção de demorar. É uma prática imersiva em Cidade-Corpo e permite um adentramento na especificidade do trabalho do c.e.m na relação com pessoas e lugares e a geração de material de criação e/ou documentação em dança, escrita ou outro suporte, aparecente dessa experiência imersiva.

Continuando sempre a pensar-agir “em que mundo queremos viver?” sonhámos para a nova temporada trazer um outro acesso às práticas com o c.e.m que é este tempo de mergulho. Para além do trabalho de fundo que se desenrola quotidianamente, a especificidade destas 3 formas de investigação-formação-criação terá um tempo determinado no decorrer da temporada:

  • O Risco da Dança decorre durante os meses de outubro, novembro e dezembro.
  • A FIA decorre de janeiro a final de abril
  •  A DEMORA decorre nos meses de maio e junho
  •  o mês de julho integra o festival pedras-práticas, com pessoas e lugares e o cem verão, um ajuntamento de workshops e laboratórios com profissionais do c.e.m e convidados

Um estarcom que implica o acompanhamento continuado dos profissionais do c.e.m.

  • Vamos aceitar candidaturas para toda a temporada entre 1 de outubro e 31 de julho de cada ano.
  • O desenho específico de cada tempo de mergulho será completado com os “mergulhadores” já em prática, a partir de uma sugestão dos profissionais do c.e.m. Poderá ser ajustado e afinado ao longo da caminhada de estudo e as paisagens que o integram englobarão grupos de estudo, espaços experimentais e outros exercícios que insistem cada temporada.

Todas as candidaturas consistem no próprio exercício de considerar a experienciação de uma especificidade, todas as candidaturas  são conversadas e iniciam-se com o envio de:

  • Um exercício de escrita em torno de uma possível história de vida
  • Um escrito/reflexão que apresente o que a/o move para mergulhar no trabalho com o c.e.m
  • Um curriculum vitae
  • Um exercício de escrita que traga uma visão (não uma previsão) do que poderia nascer ou intensificar-se a partir desta experiência
  • Os 3 meses mínimos de tempo de mergulho têm o custo de 650 euros
  • A/o candidata/o deve depositar 150 euros, assim que o c.e.m confirmar a abertura desse período e ficar clara a data de início do processo. Este montante será deduzido do valor global quando o pagamento for efectuado, o que terá de acontecer até ao final do primeiro mês do tempo de mergulho.
  • -Cada mês de tempo de mergulho que se ajunte a partir deste 3 meses iniciais terá o custo de 200 euros.
  • as candidaturas devem ser enviadas para sofianeuparth@gmail.com , margaridaragostinho@gmail.com e cem@c-e-m.org com o assunto “candidatura tempo de mergulho”

————————————————-INGLÊS————-

time for diving

Process oriented applications for the period from October 1 to July 31 with c.e. m-centro em movimento.

With a minimum duration of 3 months this immersion can be aligned with diverse study-practice-thinking-sharing landscapes that are being exercised with c.e.m throughout each season.

It is a time for diving in movement practices, experimentation, artistic creation and research with c.e.m-centro em movimento. This time for diving is always accompanied by the researchers of c.e.m and by the inter-bodies that each gathering makes appear.

From morning to night, every day, c.e.m’s home and the people that continuously move through, unfold spaces that exercise the study of Body, Movement and the Common in meetings of movement practices, dance, writing, reading, conversation, sound, being in the streets with people and places, spaces of exchanging communication and feedback, rehearsals, experiments …

Although artistic research nurtures any landscape, we have dedicated a specific time between 11 am and 5 pm to make room for the daily rhythm for this specific quality.

Thus, programs such as the FIA (Weave), the Risk of Dancing or DEMORA (Dwelling) have emerged.

The Risk of Dance invites morning daily practices in the studies of Body and Dance, and in, the afternoon, the exercise of creation-experimentation in common space, which we called the Pátio (Yard).

The FIA ​​has been a time of researching / weaving in which we practice elongated laboratorial atmospheres/experiments with those who have dedicated themselves to the exercise of artistic research in the studies of Body and Movement without distinction between forms of Knowledge (dance, writing, crafts, sound, geography, image, philosophy, …).

DEMORA, brings the action of dwelling. It is an immersive practice in City-Body and allows an insight into the specificity the work of c.e.m in relation with people and places and the generation of artistic creation material and / or documentation in dance, writing or any other support, arising from this immersive experience.

Continuing to think-act “in which world do we want to live?” We dreamed for the new season to bring another access to the practices with c.e.m. , this is what time for diving is working on…

In addition to the core work that takes place on a daily basis, the specificity of these 3 forms of research-movement practice-creating will have a specific time during the season:

  • The Risk of Dance takes place during the months of October, November and December.
  • The FIA ​​runs from January to the end of April
  • DEMORA takes place in the months of May and June
  • the month of July integrate the Pedras festival-practices with people and places and the cem-verão, a gathering of workshops and laboratories with professionals from c.e.m and guests

A “beingwith” that implies the continuous monitoring of the professionals of the c.e.m.

  • We will accept applications for the entire season between October 1 and July 31 of each year.
  • The specific design of each time for diving will be completed with the “divers” already in practice, from a suggestion of the professionals of c.e.m.

It can be adjusted and refined throughout the journey and the landscapes that integrate it will include study groups, experimental spaces and other exercises that insist every season.

All applications consist in the very exercise of applying for something you consider as a possibility of experiencing, they are, so, process oriented and begin with the sending of:

  • An exercise in writing around a possible life history
  • A writing / reflection that shows what moves him / her to dive into the work with c.e.m
  • A curriculum vitae
  • A writing exercise that brings a vision (not a prediction) of what could emerge or de intensified from this experience
  • The minimum 3 months of time for diving costs 650 euros
  • The candidate must deposit 150 euros, as soon as c.e.m confirms the opening of this period and it is clear the starting date of the process. This amount will be deducted from the total amount when the payment is made, which will have to happen until the end of the first month of time for diving.
  • Each extra month of time for diving, apart from this initial 3 months will cost 200 euros.
  • Applications must be sent to sofianeuparth@gmail.com , margaridaragostinho@gmail.com and cem@c-e-m.org with the subject “time for diving application”