c.e.m

Pessoas do c.e.m

Margarida Agostinho

Faz parte do staff do c.e.m desde 2002, onde é gestora artística e investigadora em corpo e escrita. Lic em Org e Gestão de Empresas pelo ISCTE. Trabalha a parte financeira e de gestão a par do investimento regular na investigação artística.
Nestes anos tem-se dedicado à escrita enquanto lugar de nós próprios onde fazemos escolhas e pulsamos junto com o mundo. Desde há vários anos que se interessa pelo conhecimento e pela importância que o corpo tem nesse acto, o que a levou à área de estudos da Psicopedagogia Perceptiva (Pós-graduação em Pedagogia Perceptiva do Movimento e 1º ano do Mestrado em Psicopedagogia Perceptiva -uma área de estudos que interroga o corpo que percepciona, que no seu próprio movimento gera e integra conhecimento e se relaciona com o seu entorno) bem como e principalmente a fazer trabalho regular no c.e.m (em corpo e escrita) desde 99 – acompanhando o trabalho de autores em encontros e laboratórios de escrita como Possidónio Cachapa, Mafalda Ivo Cruz ou José Eduardo Agualusa.
Em 2003 integrou a Zona Z (zona de criação artística do c.e.m).
Em 2004 fez parte da criação em dança “mmm – um poema físico”- de Sofia Neuparth.
Em 2009 integrou o Festival Pedras d’Água com a criação em escrita na rua – “Espaço e Escrita” em diversos lugares entre o Intendente e Alfama.
De 2010 a 2015 co-organizou bailes itinerantes pela cidade de Lisboa, “Micro-Bailes”.
Em 2011 fez parte do colectivo de criação da proposta “1 ou 2 contentamentos comedidos” no Teatro do Bairro
Em 2012 integrou o festival Pedras d’Água com a co-criação em corpo/dança com Sofia Neuparth “Elas” no princípio da Rua do Capelão na Mouraria.
Em 2017 co-cria a atmosfera do solo “Sopro” de Sofia Neuparth.
Desde 99 que acompanha eventos de danças tradicionais e desde 2005 que se interessa regularmente pela prática de dançar danças tradicionais e interroga o corpo que as dança. Fez algumas formações específicas nesta área, mas sobretudo procura estar onde houver oportunidade de dançar.